Menu Busca
Blogs

Blogs

  • Doação de dados: você está preparado para essa conversa?

    Você cedeu os dados, aceitou que fossem usados e garantiu o monopólio de uso para essa empresa. E agora? A próxima vez que pensar em doar algo para uma causa nobre, considere a doação de dados."

    O debate sobre uso dos dados digitais está esquentando! Participe! O futuro se constrói no presente!

    Acesse o link abaixo e leia o texto completo da pesquisadora do Crie, Luciana Sodré.

    http://bigdatarevolution.blogspot.com/2020/08/seja-um-doador-de-dados.html

  • Webinar CRIE - 16/09 - 17h

    Em agosto de 2020 o Rio de Janeiro foi selecionado para ser uma das 8 regiões a serem aceleradas pelo inovador programa do MIT no ciclo 2021/2022. Ao longo dos próximos 2 anos serão construídas diversas intervenções estratégicas cujo objetivo conjunto é transformar o Rio de Janeiro no “Vale do Silício” da Energia e Sustentabilidade. A construção de um i-Ecossistema se faz através da presença e parceria de vários atores, cinco na metodologia do MIT: Universidade, Corporações, Governo, Empreendedores e Investidores. Neste momento inicial contamos com instituições de peso como COPPE/UFRJ, Petrobras, Furnas, Dep. Paulo Ganime (NOVO), Hacking.Rio e MSW Capital representando as cinco pontas da estrela. A ideia, entretanto, é expandir bastante esse grupo e engajar toda a comunidade em prol deste promissor objetivo de tornar o Rio de Janeiro um polo global de inovação e empreendedorismo nas áreas de energia e sustentabilidade.

    O Crie (Centro de Referência em Inteligência Empresarial), da COPPE/UFRJ, realizará a décima quarta edição do Encontros Crie, abordando o tema   O Projeto Ecossistema de Energia e Sustentabilidade do Rio de Janeiro e o Programa MIT/REAP, quarta, dia 16 de setembro, às 17h (Brasília) no canal CRIE UFRJ do youtube.

    CONVIDADOS
    HUDSON MENDONÇA
    é formado pelo Instituto de Economia da UFRJ, Mestre em Engenharia de Produção com ênfase em Gestão e Inovação pela COPPE/UFRJ e Doutor em Administração no IAG/PUC-Rio com foco em Estratégia e Corporate Venturing. Ocupou diversas posições estratégicas relacionadas à inovação, como: Subsecretário do Ministério de Ciência Tecnologia e Inovação (MCTI), Superintendente e Gerente de diversas áreas da Finep, incluindo a avaliação e participação como membro de Comitês de Investimento de diversos fundos de Seed e Venture Capital. Atuou como avaliador/mentor de mais de 200 startups em programas como o InovAtiva Brasil, 100 Open Startups, Iniciativa na Cadeia de Valor, Prêmio Finep de Inovação etc. Participou, ainda, como coordenador e pesquisador de variadas pesquisas relevantes relacionadas à área, como o Panorama de Corporate Venture do Brasil da Harvard Alumni Angels, o ranking 100 Startups to Watch do Grupo Globo (PEGN, Época Negócios e Valor Econômico) e o Mapa de Impacto das Startups no Setor de Energia da COPPE/FGV/EDP. É, também, o atual Diretor do Comitê de Tecnologias Limpas da Associação Brasileira de Startups (ABStartups). Champion do Programa MIT REAP (Regional Entrepreneurship Acceleration Program) no Rio de Janeiro.

    MARCUS VINICIUS FONSECA é Eng. Químico pela Escola de Química da UFRJ, Mestre em Eng. Química pela COPPE/UFRJ e Doutor em Eng. Química pela Escola Politécnica da USP. Professor Titular da UFRJ, atuando no Programa de Pós-Graduação em Eng. de Produção da COPPE. Bolsista de Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora do CNPq (2017-2020). No âmbito tecnológico, recebeu o Prêmio Vöst-Alpine da ABM por trabalho na área de aproveitamento de rejeito industrial. Foi Winner do Mining Lab promovido pela NEXA no tema Economia Circular por projeto relacionado à imobilização e aproveitamento de rejeitos do processamento de minérios de zinco. É autor de cinco patentes na área de aproveitamento de rejeitos industriais. É docente nas disciplinas de Inovação nas Organizações e na de Inovação e seus Mapas na COPPE/UFRJ, e no curso de extensão Inovação, o novo idioma para a competitividade. É coautor de modelos de avaliação empresarial relacionados à Cultura de Inovação, Grau de Maturidade, Horizontes Empresariais e Potencial de Inovação. Atua como coordenador de projetos da Fundação COPPETEC, tendo coordenado o Escritório de Projetos da Unidade EMBRAPII da COPPE/UFRJ. Coordenou o projeto Impacto do ecossistema de startups de cleantech no setor elétrico brasileiro. Atualmente, coordena o Projeto Ecossistema de Energia e Sustentabilidade do Rio de Janeiro no Programa MIT REAP (Regional Entrepreneurship Acceleration Program).

    MARCOS CAVALCANTI - Doutor em Informática, Université de Paris XI - (Paris-Sud). Professor do Programa de Engenharia da Produção, Coppe – UFRJ e professor convidado do curso de pós-graduação de Ciências da Informação (IBICT/UFRJ). Coordenador Centro de Referência em Inteligência Empresarial (Crie), laboratório para empreendedorismo, gestão do conhecimento e inovação da Coppe/UFRJ fundado em 1998.

    INFORMAÇÕES
    Data: 16/09 - quarta-feira

    Horário: 17h

    Transmissão: Canal do Youtube do CRIE UFRJ


  • Webinar CRIE - 19/08 - 17h

    Além de um desafio para a saúde, a pandemia de Covid-19 está provocando uma ruptura nos modelos de negócios tradicionais. A Revista Inteligência Empresarial recebeu relatos de experiência e artigos sobre transformação digital, gestão do conhecimento, avaliação dos ativos intangíveis e decisão data-driven para sua 42ª edição (julho/2020). 

    Com base em relatos sobre empreendedorismo e intensificação do digital em diversos setores da economia e mudanças nos modelos tradicionais das empresas como no RH, o próximo Encontros Crie convidou as autoras dos relatos para falarem como se reinventaram e apostaram em novos modelos de negócios.  

    São experiências que demonstram que a pandemia pode oferecer oportunidades de reinvenção e que, mesmo sendo considerado um fato inusitado e sem nenhum precedente, pode colaborar a entender o cenário futuro: após a pandemia a transformação digital será a nova realidade para o mundo dos negócios.

    O Crie (Centro de Referência em Inteligência Empresarial), da COPPE/UFRJ, realizará a décima segunda edição do Encontros Crie abordando o tema   Oportunidades para se reinventar: experiências de pequenos negócios durante a pandemia, quarta, dia 19 de agosto, às 17h (Brasília) no canal CRIE UFRJ do youtube.

    CONVIDADAS E CONVIDADO
    ANGÉLICA OLIVEIRA - Head de Educação & Tecnologia, Gerente de Projetos, Especialista em Comportamento e Consumo e Designer por formação, Angélica Oliveira está envolvida há cerca de 15 anos com o setor de Economia Criativa. Já prestou serviços de consultoria de pesquisa de tendências para o Groupe Carlin International, de Paris; pesquisa de campo para a Box 1824; Atualmente é Consultora de Aceleração Digital e Head de Educação na Plataforma Asta - uma tecnologia social que co-criou. A Plataforma oferece treinamentos, mentoria e aceleração via Escola de Negócios das Artesãs, para empreendedoras do setor de Artesanato de todo o Brasil.

    VANESSA CORREA ASSIS - Especialista em Gestão do Conhecimento, Inovação e Inteligência Empresarial pela COPPE/UFRJ. Gestão de Universidade Corporativa com experiência em T&D, Learning Experience Designer e Lifelong Learning.

    JOYCE MEYER - Jornalista especializada em mídias digitais, com formação em Gestão Executiva pelo Coppead (UFRJ) e Gestão Estratégica pela Insead (França). Trabalhou durante 18 anos no Grupo Globo como editora de Economia, editora-executiva e editora-chefe do O Globo Online. No jornal, fundou a diretoria de Negócios Digitais. Pediu demissão do Globo em 2010 para criar o iDIGO- Núcleo de Inteligência Digital.

    FABIANA MACIEIRA - Mestre em Lingüística Aplicada, Especialista em Gestão do conhecimento e Inteligência Empresarial pelo CRIE/COPPE, Coordenadora de RH (Gente&Gestão) na Radix Engenharia e Software.
    Especialista em T&D, responsável pela coordenação Universidade Corporativa, estruturação de projetos, mapeamento de competências e atividades do ecossistemas da universidade corporativa, bem como sua interação sistêmica com os demais subsistemas e áreas da empresa.

    MARCOS CAVALCANTI - Doutor em Informática, Université de Paris XI - (Paris-Sud). Professor do Programa de Engenharia da Produção, Coppe – UFRJ e professor convidado do curso de pós-graduação de Ciências da Informação (IBICT/UFRJ). Coordenador Centro de Referência em Inteligência Empresarial (Crie), laboratório para empreendedorismo, gestão do conhecimento e inovação da Coppe/UFRJ fundado em 1998.


    INFORMAÇÕES
    Data: 19/08 - quarta-feira
    Horário: 17h
    Transmissão: Canal do Youtube do CRIE UFRJ


  • Nada será como antes

    O mundo já viveu guerras e outras crises, mas nenhuma como esta. A crise de 2008 e o crash da bolsa americana em 1929 afetaram basicamente o setor financeiro e poucos países.

  • Como combater o desperdício de comida? Redes!

    Como combater o desperdício de comida? Redes!


    No Brasil, de acordo com o IBGE, são descartadas 41 mil toneladas de comidas todos os anos.


    As empresas e gestores tradicionais, públicos ou privados, que ainda não entenderam a nova lógica da economia digital em rede precisam mudar seu mindset, sua forma de pensar e de enxergar a realidade.

  • O medo de ser livre

    O Brasil está vivendo um momento doloroso de transição para a sociedade do conhecimento imerso em uma polarização entre dois polos totalitários.

  • Por uma estratégia nacional de IA (inteligência artificial)

    Para mim está claro que esta não é apenas uma discussão sobre uma nova tecnologia, mas de uma revolução econômica, política e social. 

  • Tempo de travessia

    Acho que chegou a hora de virar a página de um tempo de certezas, do “nós contra eles” e da busca de salvadores da pátria. A hora é de construir: o novo, o futuro, o Brasil do século XXI. 

  • As redes não são só uma nova forma de fazer política, mas de viver...

    Um dos raros consensos nesta eleição foi sobre o papel das redes sociais no resultado final. 

  • Os extrovertidos que me perdoem

    Temos então um aparente paradoxo: as pessoas trabalham melhor sozinhas, mas a construção do conhecimento é um processo eminentemente coletivo. E aí?

  • Então a Espanha será a campeã do mundo.

    Gosta de futebol? Gosta de Copa do Mundo? Gosta de big data? Você pode gostar disso também: o jornal Financial Times analisou alguns dados para apontar o melhor time desse mundial.

  • Para mudar a política é preciso ler as entrelinhas... e agir

    Pesquisa do IBOPE divulgada ontem aponta que 66% dos entrevistados disseram preferir votar em um candidato honesto mesmo que ele defenda políticas com as quais eles não concordem.

  • A banana e o trabalho no século XXI

    A banana quase desapareceu, na década de noventa, por causa de uma praga chamada sigatoka. A Embrapa desenvolveu uma nova espécie de banana. A Embrapa não é uma empresa "agrícola” é uma empresa de conhecimento e sem ela talvez Brasil estivesse hoje importando bananas...

  • A vida é complexa - liberdade, firmeza e generosidade

    Se eu só lesse opiniões de quem concorda comigo, rapidamente me transformaria num idiota maior do que sou. Além de procurar fontes diversas, procuro não ter gurus nem me sentir obrigado a concordar ou discordar de alguém simplesmente porque ele é "da minha patota".

  • Apenas uma vez: A política simples e vencedora do ‘no single piece of information should be entered twice’

    Primeiro país a declarar o acesso à Internet como um direito humano e permitir a votação on-line nas eleições gerais. Tem um serviço de banda larga dos mais velozes do mundo e é recordista no número de startups por habitante.

  • O que importa não se mede com fita métrica

    Quando todos pensavam em fazer vestibular pra engenharia, direito ou medicina, eu queria fazer matemática ou história. Trabalhei cinco anos no mercado financeiro e quando todos diziam para aproveitar, resolvi jogar tudo para o alto e ir fazer um doutorado na França.

  • A história é um carro alegre que atropela indiferente todo aquele que a negue

    Em 5 de outubro de 1789 o povo francês cercou o Palácio de Versailles protestando pela escassez e o alto preço do pão(…)A Kodak foi criada em 1880 e desde então foi líder no setor fotográfico e a criadora da foto digital, mas se recusou a mudar o seu modelo de negócios,(…)

  • Economia "invisível" ganha corpo no Brasil

    A economia "invisível" parece que deixou de ser marginal e ganhou corpo e relevância. Ela já é responsável por gerar trabalho e renda de forma significativa e a tendência é que ela ganhe cada vez mais espaço. Está mais do que na hora de repensarmos nossa forma de gerenciar empresas, organizações e o Estado.

  • Abre-te, Sésamo! A inauguração do “universo paralelo da paz” no Oriente Médio

    Esse não é um texto sobre guerras nem sobre avanço da ciência, é sobre a resiliência humana diante do negativo e da destruição. 

  • A Internet das Coisas não está esperando por nada: não pisque o olho ou vai perder

    A Internet das Coisas só vai decolar se os consumidores puderem confiar nela." A frase foi retirada de um texto da Delloite, Penso que essa é uma ideia equivocada.

  • O futuro é muito melhor do que você pensa

    Se você não garante ao inventor que no futuro ele vai recuperar tudo o que ele investiu na invenção, ele para de inventar. Assim surgiram as chamadas leis de patentes. Tudo fez muito sentido nos 500 anos seguintes.