Menu Busca
Destaques

Destaques

Confira como foi o evento.

Gestão da Educação no Século XXI

O debate sobre a Gestão da Educação no Século XXI organizado pelo CRIE, ocorrido na segunda-feira dia 14 de outubro, demonstrou que é necessário o engajamento da sociedade para que avanços possam ocorrem na educação no Brasil.


Com base em dados estatísticos da educação divulgados periodicamente pela OCDE, Ricardo Henriques, do Instituto Unibanco, comentou que mesmo o país encontrando-se abaixo de países como o Chile e Rússia existem escolas públicas brasileiras que conseguem obter bons resultados no desempenho nas avaliações de língua portuguesa e matemática. De cada 100 crianças que entram na escola 35 não concluem a educação básica.  


Na sociedade do conhecimento, no século XXI, este fato é perturbador como afirma Ricardo Henriques comprometendo de forma radical a realidade da sociedade contemporânea. O esforço do Instituto Unibanco é grande no sentido de contribuir para o debate em gestão educacional no País, tendo o seu Programa Jovem de Futuro apresentado resultados relevantes nos últimos anos. A metodologia utilizada pelo Instituto no processo de aprendizagem e monitoramento das atividades pedagógicas em mais de 1.000 escolas pelo Brasil tem feito a diferença. Contudo, é necessário sempre enxergar o futuro sem perder de vista as necessidades do agora, da melhoria da gestão educacional, do uso de ferramentas para um melhor aprendizado. 


Faz-se necessário uma visão de desenvolvimento contínuo e de processos da educação para buscar abrir espaço no ambiente escolar o aprender com a prática, o aprender fazendo, o aprender a aprender, necessário em todas as etapas da vida.

Larriza Thurler, doutora em Ciência da Informação e pesquisadora do CRIE, apresentou maneiras de usar a tecnologia para impactar positivamente o modo como aprendemos e ensinamos. O design e o uso de dados podem ser instrumentos relevantes para processos de ensino, aprendizagem e gestão escolar. Ela apresentou o conceito de affordance (ainda sem tradução para o português) de James Gibson, que se refere às possibilidades de ação a partir da percepção das funcionalidades de um objeto. 


O conceito de affordance foi apropriado por vários campos, em especial, o de design, para se referir às pistas que a interface dá ao usuário sobre como agir.  Um ambiente virtual de aprendizagem, por exemplo, pode auxiliar professores e alunos a seguirem uma trilha de estudos que tenham affordances que possibilitem acesso ao conteúdo a qualquer hora e lugar e uma avaliação em tempo real, proporcionando assim mais autogestão do aluno e conteúdo personalizado a partir do desempenho do estudante. Os dados oriundos dessa plataforma podem, ainda, ajudar no planejamento inteligente das aulas e intervenções mais precisas e produtivas dos professores. No século XXI, o papel do professor está mais para um curador e facilitador do aprendizado.

Marcos Cavalcanti, fundador do CRIE, foi assertivo ao destacar a frase de Chris Andersen, editor da Revista Wired e autor do livro A cauda longa, “Não vivemos numa era de mudanças...Vivemos uma mudança de era”. E a educação encontra-se neste momento de mudanças. Segundo Cavalcanti, é necessária uma nova narrativa para a atividade de educar, o desafio das escolas do século XXI é deixar de ser um lugar de mero acesso à informação para se transformar em um espaço onde a informação é interpretada e usada para se tornar conhecimento.  

O Encontro contou com a participação do ex-Secretário de Educação do Estado do RIo de Janeiro e atual Secretário geral da Fundação Roberto Marinho Wilson Risolia, da Sócia-Diretora na Elektra Conteúdo Débora Garcia, do Assessor para Educação na Superintendência do Sebrae/RJ Antônio Carlos Kronemberger.   Leonardo Gryner da LgVenture comentou que a educação no país se desenvolverá qualitativamente quando a sociedade compreender que é necessário a sua participação ativamente.  Com novos investimentos provenientes do capital privado, a melhoria do ambiente, físico e virtual,  da gestão e dos processos de aprendizagem, a educação poderá galgar um novo patamar de excelência no século XXI.

   

   


Organização do evento: Elaine Dias (elaine.dias@crie.coppe.ufrj.br) e Valeria Macedo (valéria.macedo@crie.coppe.ufrj.br)