Menu Busca
Destaques

Destaques

CRIE INDICA

Tese investiga influência das tecnologias no compartilhamento de informação em ambientes organizacionais

No dia 17/6, a pesquisadora do CRIE e aluna do IBICT/UFRJ, Larriza Thurler, realizará a defesa de tese de seu doutorado em Ciência da Informação cujo tema é "Affordances em redes sociais e fluxos informacionais: diálogos da Ciência da Informação e a Teoria das Materialidades". A banca avaliadora será formada pelo orientador Marcos Cavalcanti e pelos professores Regina Marteleto (IBICT/UFRJ), Fabio Gouveia (IBICT/UFRJ), Joaquim Fialho (Universidade de Évora/Portugal) e Martius Vicente Rodriguez & Rodriguez (UFF). A defesa começará às 9h, na sala de reuniões do IBICT/UFRJ, no campus da Praia Vermelha. 

A pesquisadora investigou a influência dos elementos tangíveis intrínsecos aos sites, softwares e aplicativos que serviriam de estímulo ou desencorajariam o compartilhamento da informação. Para a criação - e gestão - do conhecimento organizacional, era fundamental um ambiente que estimulasse a conversa e o compartilhamento de mensagens. O tema de pesquisa foi motivado pela experiência profissional em Gestão do Conhecimento, a partir da observação dos diversos níveis de adesão a plataformas online, como por exemplo rede social corporativa e WhatsApp.  

A rede digital alterou a estrutura hierárquica da circulação de conteúdo e os centros de poder, possibilitando o surgimento de uma poderosa conversação global e descentralizada. Nesse cenário, surgem novos desafios para pesquisadores e profissionais que trabalham com Gestão do Conhecimento. Diante do excesso de informações e da grande oferta de plataformas para interação, como fornecer condições para criação do conhecimento organizacional? Ou, usando a definição de Nonaka et al., como proporcionar um "Ba", que seria um lugar no qual a informação é interpretada para se tornar conhecimento e ser compartilhada e utilizada? 

A busca para tal questão, que contemplou elementos para além do simbólico, das construções arbitrárias e do cultural, teve como base teórica a Teoria das Materialidades e como ferramenta metodológica a Teoria das Affordances para explorar as diferentes relações dos indivíduos com ferramentas diversas para trocas de mensagens. A Teoria das Materialidades da Comunicação investiga os efeitos dos meios e de suas materialidades nas produções de sentido. Já affordances refere-se a possibilidades de ação a partir da percepção das funcionalidades de um objeto e/ou ambiente. O conceito, desenvolvido por James Gibson, leva em conta aspectos materiais do objeto e cognitivos/sensoriais dos agentes, constituindo um caminho intermediário entre o determinismo tecnológico e o construtivismo social. 


O percurso investigativo foi composto por uma Revisão Sistemática de Literatura, a fim de obter um panorama amplo sobre o que vem sendo estudado sobre affordances de redes sociais para compartilhamento de conhecimento, e por um estudo de caso, cujo objeto de pesquisa foi um grupo de consultores do Sebrae no WhatsApp, para analisar empiricamente os efeitos das affordances dos Sites de Redes Sociais no engajamento para criação de conhecimento organizacional. 

Com base nos dados coletados, foi desenvolvido um framework que oferece subsídios para pensar as materialidades dos meios, de maneira alinhada com elementos simbólicos, permitindo assim um olhar sistêmico sobre a tecnologia já implementada ou a ser adotada. Observou-se que a abordagem material ainda é pouco explorada no campo da Ciência da Informação, especialmente em estudos empíricos. No entanto, as evidências observadas nos estudos oriundos da Revisão Sistemática de Literatura e no objeto de pesquisa escolhido apontaram para a necessidade de um olhar mais atento sobre a influência do agente tecnológico no engajamento para compartilhamento de informação e criação de conhecimento organizacional. Quando se inclui a abordagem material, é possível analisar de modo mais holístico os fluxos informacionais e planejar um “Ba” mais efetivo, tendo em vista que os aspectos materiais e os simbólicos são interdependentes em processos de trocas de mensagens. O "Ba" só se concretiza quando os elementos tecnológicos e os simbólicos estão em consonância; e o framework apresentado atuaria como um guia para se direcionar as reflexões sobre contextos organizacionais específicos.