MBKM - Master on Business and Knowledge Management

 

APRESENTAÇÃO

Vivemos num mundo onde, pela primeira vez, o conhecimento supera os fatores tradicionais de produção - terra, capital, trabalho, matéria prima e energia - no processo de criação de riqueza. Não importa onde você trabalhe (agricultura, indústria ou serviços), a competição é cada vez mais baseada na capacidade de transformar informação em conhecimento e conhecimento em valor. Informação, conhecimento, criatividade e inovação são, assim, ingredientes básicos para todas as pessoas e organizações que atuam nesta nova sociedade, sejam elas públicas ou privadas.

 

DIFERENCIAL

As pós tradicionais têm programas extremamente bem desenvolvidos, mas com enfoque nos fatores clássicos de produção: capital (finanças), trabalho (recursos humanos) e logística. 
O MBKM - Master on Business and Knowledge Management se destaca por seu pioneirismo e por sua constante investigação sobre o tema gestão na sociedade do conhecimento. Criado em 1999, o MBKM surgiu como uma opção de vanguarda aos cursos de gestão empresarial oferecidos por outras escolas. A equipe, formada por professores e pesquisadores do Crie/UFRJ, entende a importância de preparar os profissionais das mais diversas organizações brasileiras para lidarem suas organizações na superação dos desafios colocados pela sociedade do conhecimento.

PÚBLICO-ALVO

O curso MBKM foi desenvolvido para profissionais em busca de novas lentes para entender melhor o cenário de negócios intensivos em conhecimento em um mundo hiperconectado e em rede. No momento atual de instabilidades, incertezas, complexidade e aceleração da transformação digital, gerir conhecimento e ideias em redes pode vir a se tornar uma das principais competências no mundo pós-pandemia.

PRÉ-REQUISITOS

Curso superior, conhecimento da língua inglesa (no mínimo para leitura), currículo profissional compatível com o curso e aprovação em prova de seleção.

 

COORDENAÇÃO

Marcos Cavalcanti

Fundou o Crie em 1988. É doutor em Informática pela Université de Paris XI, professor do Programa de Engenharia de Produção da COPPE/UFRJ e coordena os cursos de pós-graduação MBKM (Master on Business and Knowledge Management) e WIDA (Web Intelligence & Digital Ambience). É Membro do board do New Club of Paris, editor da Revista Inteligência Empresarial e coautor dos livros "O conhecimento em rede: como implantar projetos de inteligência coletiva"; "Gestão de empresas na sociedade do conhecimento: um roteiro para a ação"; "GED: Gerenciamento Eletrônico de Documentos" e "Que Ferramenta Devo Usar?".

marcos@crie.ufrj.br

 

Larriza Thurler

Doutora em Ciência da Informação (IBICT/UFRJ) e Mestre em Comunicação (UERJ). Possui MBA em Inovação Gestão Estratégica (HSM) e especialização em Gestão de Projetos (IBMEC). Pesquisadora visitante do grupo The Collaboratory for Organizing and Social Media (COSM), da Universidade Rutgers (USA) 2015/2016. Integrou a equipe responsável por projeto corporativo de Gestão do Conhecimento do Sebrae/RJ. Pesquisadora do Centro de Referência em Inteligência Empresarial (CRIE) e do Open Data Institute - Rio de Janeiro. Consultora em gestão do conhecimento, design thinking, comunicação e gestão do projetos. Cocriadora e facilitadora do KMAP Canvas, uma ferramenta de mapeamento de conhecimento que usa a abordagem de design thinking.

larriza.thurler@crie.coppe.ufrj.br
https://www.linkedin.com/in/larrizathurler

INFORMAÇÕES

Dias das aulas

Aulas aos sábados
(3 sábados por mês)
9h às 13h 
(ao vivo - via Zoom)

Duração

360 horas
Aproximadamente 14 meses

Local do curso

 Via Zoom 

Certificado

O curso é reconhecido pelo MEC e fornece um certificado oficial da UFRJ.

Material didático

Todo material será fornecido pelo CRIE sempre que necessário.

Outras informações

Centro de Tecnologia da UFRJ
Bloco i-2002 / Sala 014c
Ilha do Fundão
Cidade Universitária
mbkm@crie.ufrj.br

PROGRAMA DO CURSO

O curso apresenta estudos de casos, workshops, ferramentas, referenciais teóricos sobre Gestão do Conhecimento e oferece a oportunidade de exercitar o aprendizado através da elaboração de um projeto final relacionado à sua prática profissional.

O objetivo é que o(a) aluno(a) chegue ao final do curso com um projeto prático de Gestão do Conhecimento (GC) em condições de ser implantado. A disciplina Projeto acontece ao longo de todo o curso, de forma a propiciar a incorporação do conhecimento adquirido. Os conceitos básicos para a realização deste projeto são apresentados ao longo das seguintes disciplinas:

Sociedade do Conhecimento 

Além de apresentar a visão sobre a sociedade do conhecimento e o contexto produtivo do século XXI, esta disciplina discute os novos paradigmas da economia em rede e digital. Também debate estratégias de como se inserir neste contexto de uso intensivo da internet, de digitalização e de redes complexas. 

Civilização 2.0: onde estamos e para onde vamos

Fortes mudanças administrativas ocorrem na sociedade após a chegada da "Cultura Uber", que permite um modelo de administração completamente novo. Uma plataforma pode ter milhares de fornecedores e consumidores e nenhum gerente. É preciso compreender por que e como isso é possível ocorrer e se preparar para lidar com esse novo ambiente. Esta disciplina debate questões filosóficas e teóricas relevantes para mudança do paradigma analógico para o digital.

Capitais do Conhecimento

O modelo para a gestão dos Capitais do Conhecimento do CRIE completou 20 anos de existência em 2020. Desde que foi lançado, em 2000, foi sendo atualizado considerando as mudanças de paradigmas no cenário de negócios, a partir das experiências e estudos em gestão do conhecimento e ativos intangíveis do CRIE. Originou-se do pressuposto que os modelos econômicos baseados nos três fatores tradicionais de produção (capital, terra e trabalho) deveriam incorporar também o conhecimento como fator essencial da produção econômica. A disciplina apresenta o modelo CRIE para gestão dos capitais do conhecimento e os referenciais teóricos em que ele foi baseado. O conteúdo faz um panorama introdutório dos capitais, que serão mais aprofundados em aulas dedicadas especificamente a cada um deles.

Ecossistema Big Data

A disciplina lista e descreve os agentes do ambiente digital de modo isolado e integrado, como um ecossistema. Também desenvolve a habilidade para usar a Metodologia Ecossistema Big Data (Crie) como ferramenta de diagnóstico, comunicação e gestão estratégica de ambientes digitais.

Data Thinking

Experiência prática para entendimento da metodologia proprietária CRIE, desenhada para solucionar problemas e identificar oportunidades através dos dados e evidências.

Projeto - Workshop pensamento sistêmico

Experiência prática e interativa que busca um entendimento contextual da tecnologia como ferramenta. Explora a complexidade dos sistemas contemporâneos provocando uma análise crítica das mudanças, além dos aspectos tecnológicos, buscando seus efeitos e desdobramentos em campos diversos.

Design Thinking

Capacitação para a utilização de algumas técnicas e ferramentas de design para definir um problema, projetar soluções e desenhar modelos de negócio.

Desenvolvendo Habilidades de Gestão do Conhecimento Pessoal

A disciplina aborda a Gestão do Conhecimento Pessoal e seu papel no contexto atual, de aceleração e necessidade de aprendizagem contínua e intencional. Nela, são apresentados Modelos e Práticas de Gestão do Conhecimento Pessoal, à nível pessoal e organizacional através de referências teóricas, apresentação de casos e atividades em grupo.

Projeto  - Princípios metodológicos

Apresentação da dinâmica dos projetos do curso, abordagem metodológica e alinhamento de expectativas quanto ao esforço a ser dedicado pelo aluno ao longo do processo. Aplicação de exercícios práticos para integração de grupos da turma, pré-definição de temas e grupos de trabalho.

Storytelling

O que é storytelling e como pode ser usado para criar narrativas poderosas e impactantes em projetos e organizações. Exemplos de histórias bem estruturadas e seus elementos fundamentais, seguidos de exercícios práticos de criação de uma história curta, aplicando os conceitos aprendidos.

Projeto - Pesquisa e investigação 

Reforço abordagem metodológica e consolidação de temas e grupos de trabalho. Início dos projetos do curso através de exercícios práticos para definição de briefings. Orientações e debate acerca da linha de pesquisas, investigações e explorações preliminares pelo ambiente de projeto, análise crítica dos cenários.

Ética e negócios digitais: questões contemporâneas 

A massificação da mobilidade com os smartphones, a computação em nuvem, as mídias sociais, e a inteligência de dados. O nexo dessas 4 "forças" mudou radicalmente o mundo em que vivemos. Debate sobre alguns fundamentos filosóficos para se pensar em conflitos inevitáveis que surgem em momentos de grandes mudanças, diante da emergência de uma nova geração de tecnologias que revolucionaram não apenas os negócios, mas a forma como nos relacionamos. 

Complexidade e Ciência das Redes

Esta disciplina mostra como distinguir problemas simples, complicados e complexos e definir melhor abordagem para cada um deles. Também apresenta a ciência das redes para um público multidisciplinar: a gênese da ciência e a estrutura, topologia e propriedades das redes (conceitos fundamentais para dataficação e modelagem digital de problemas complexos).

Open data e seminário tecnologias disruptivas e exponenciais

A disciplina apresenta a cultura Open como viabilizadora de alguns modelos de negócio inviáveis em ambientes restritivos. Também associa o conceito open com as principais demandas da sociedade (transparência, sustentabilidade, equidade, acessibilidade e gestão de problemas complexos) e exercita a habilidade de encontrar fontes de dados abertos, reconhecer sua confiabilidade e apresentar metodologias para gerar valor a partir deles. O seminário busca envolver os alunos na exploração das possibilidades de tecnologias com potencial disruptivo: Blockchain, Identidade Digital, Biometria, Robótica, Impressão 3D, etc.; desenvolver a capacidade de ver exponencialmente o impacto que as novas tecnologias digitais disruptivas exercem em determinados setores econômicos; usar os problemas definidos para os trabalhos de final de curso para exercitar esse raciocínio.

Capital de Ecossistema

O capital de ecossistema refere-se ao conjunto de fatores (sociais, políticos, tecnológicos, econômicos) que descrevem o ambiente de negócios onde a organização está inserida, ou seja, os fenômenos ou elementos que são externos à organização e que a influenciam potencialmente. Nesta disciplina, são apresentadas ferramentas para monitorar o capital de ecossistema, como Sistema de Inteligência Competitiva e Benchmarking. 


Capital Estratégico 

O Capital Estratégico faz uso dos diferentes capitais do conhecimento para monitorar o ambiente, formular modelos de negócio, definir estratégias e acompanhar sua execução. O conceito está diretamente ligado ao conceito de "dynamic capabilities" (capacidades dinâmicas) desenvolvido inicialmente por David J. Teece e colegas, que definem a possibilidade de a empresa integrar, construir, e reconfigurar os ativos e competências (internos e externos à empresa) para atender às mudanças rápidas no ambiente. A disciplina apresenta a ferramenta de planejamento de cenários, como é utilizada no processo de elaboração da estratégia e como construir cenários. 

Capital Estrutural

O capital estrutural refere-se ao conjunto de sistemas administrativos, modelos, rotinas, processos, marcas, patentes, cultura, softwares, banco de dados, etc., ou seja, a infraestrutura necessária para fazer a organização funcionar de maneira efetiva e eficaz. A disciplina tem como objetivos discutir as organizações como sistemas adaptáveis processadores de informações de entradas em saídas voltadas para a sua transformação, crescimento e perpetuação e discutir o papel dos sistemas de medição de desempenho e das medições lógicas como indutores da sustentabilidade das organizações. 

Capital de Relacionamento 

O capital de relacionamento refere-se à rede de relacionamentos de uma organização, e seus colaboradores, com clientes, fornecedores, parceiros e o ecossistema na qual opera. Na sociedade digital e em rede, o capital de relacionamento tornou-se extremamente relevante, abrangendo de clientes a fornecedores que influenciam no desempenho da empresa. Compreender como se faz a gestão deste conhecimento sob uma abordagem data driven e como ele interage com os demais capitais é um fator de diferencial competitivo. 

Capital Humano 

O capital humano se refere tanto à capacidade, à habilidade e à experiência quanto ao conhecimento formal que as pessoas detêm e que geram valor para uma organização.

O propósito da disciplina é aprender, de forma colaborativa, sobre (1) por que é importante, (2) como fazer e (3) o que é gestão do Capital Humano, para contribuir com a geração de valor nas organizações e/ou em outros ambientes complexos.

Projeto - Interpretação e diagnóstico

Apresentações dos resultados alcançados pelos alunos e debate cruzado sobre os projetos. Orientações sobre os principais atores e agentes envolvidos nos recortes escolhidos, avaliação crítica das relações, tensões e necessidades através de abordagens empáticas em busca de um diagnóstico estratégico de projeto.

Avaliação de Ativos Intangíveis

Na economia do conhecimento, os fatores de crescimento tendem a se deslocar dos aspectos tangíveis (físicos) para os intangíveis (intelectuais), o que demanda uma nova abordagem para o trabalho, a organização e a maneira de fazer negócios. A disciplina apresenta o que são ativos intangíveis, como identificá-los, mensurá-los e avaliá-los. 

Mapeamento de conhecimento 

Mapas de conhecimento são representações gráficas - tabela, gráficos, árvores de conhecimento, mapas mentais, etc. - que ajudam a tomar decisões sobre quais conhecimentos precisam ser desenvolvidos, adquiridos e protegidos. A disciplina discute a importância de se mapear conhecimento para o negócio, tipos e usos de mapas de conhecimento. Também é apresentado um passo-a-passo para se criar um mapa de conhecimento. 

Indicadores em GC

A disciplina traz reflexões sobre a relevância de se medir práticas de gestão do conhecimento e sob quais perspectivas medir. Também apresenta alguns indicadores encontrados na literatura e casos de empresas.

Projeto - Ponto de situação do diagnóstico

Sessão de apresentação oficial dos projetos e relatórios contemplando propostas, relevâncias, descobertas e conclusões preliminares para banca de avaliação.

Projeto - Criação e modelagem 

Reforço abordagem metodológica, debate cruzado e orientações acerca da busca por proposições de projeto, segundo resultados avaliados anteriormente. Busca de soluções possíveis para os problemas complexos identificados e escolha dos partidos mais promissores.

Modelagem de negócios 

A emergência do ecossistema digital está mudando paradigmas na economia como um todo, então é muito importante entender as novas tendências e estratégias para o conhecimento e os modelos de negócio viabilizados pelas novas tecnologias da informação e comunicação, a internet, o comércio eletrônico e o governo digital. Esta disciplina problematiza a lógica tradicional de modelagem de negócio e apresenta ferramentas de modelagem que atendam melhor ao paradigma digital onde a visão de rede, a colaboração, o compartilhamento e o conhecimento dão a tônica da geração de valor.

Estratégia em contextos hiperdinâmicos

A disciplina apresenta as limitações do planejamento estratégico tradicional em contextos hiperdinâmicos e desenvolve competências para propor alternativas para o crescimento e alcance da liderança nesses ambientes.

Retorno sobre Investimentos (ROI) 

A disciplina discute as limitações das metodologias tradicionais de cálculo de ROI em ambientes digitais e exponenciais e como podemos aplicar metodologias de cálculo ROI de empresas de alto crescimento levando-se em conta o ambiente de transformação digital. 

Aspectos legais

São objetivos da disciplina: confrontar as novas práticas e as normas sociais vigentes; apresentar criticamente pontos da Constituição, Marco Civil da Internet e outras leis, normas e regulamentações que podem promover ou restringir as inovações disruptivas; desenvolver competências para participar do processo de elaboração de novos acordos sociais para o uso de dados e redes digitais.

Projeto - Desenvolvimento e sistematização 

Apresentações dos resultados alcançados pelos alunos e debate cruzado sobre os projetos. Orientações sobre o desenvolvimento aprofundado dos partidos mais promissores em busca de uma proposição assertiva de solução/sistematização para o diagnóstico estratégico.

Projeto - Preparação e entrega

Apresentações dos resultados alcançados pelos alunos e debate cruzado sobre os projetos. Orientações específicas sobre modelos formais de entrega de relatórios e apresentações de slides.

 

POR QUE FAZER O CURSO?

Quer se preparar para responder de maneira inovadora e colaborativa aos novos desafios e a ser um agente de transformação na sua empresa ou na sua área de atuação profissional? Confira abaixo 6 razões para você fazer o curso.

  1. Você passará a identificar os conhecimentos críticos e onde precisam estar, conectando pessoas a conteúdo e pessoas a pessoas.
  2. Você aprimorará suas habilidades para gerenciar mudanças.
  3. Você terá mais repertório para construir, fortalecer parcerias e trabalhar em rede.
  4. Você saberá identificar as necessidades de conhecimento dos clientes e as internas, o que ajudará a tomar Decisões mais assertivas.
  5. Você desenvolverá uma visão estratégica e sistêmica em contextos disruptivos.
  6. Você aprenderá novas formas de pensar e agir, sendo protagonista do seu percurso profissional.

 

PRÓXIMA TURMA

abril de 2024

INVESTIMENTO

NOVO VALOR PROMOCIONAL
18 x R$ 805,55 (Total: R$ 14.500,00)
À vista com desconto: R$ 13.000,00

INSCRIÇÕES

Dúvidas: mbkm@crie.coppe.ufrj.br


UFRJ – Centro de Tecnologia (CT) - Bloco I -2000 / Sala 014c - subsolo Ilha do Fundão - Cidade Universitária - Rio de Janeiro